Notícias Placares ao vivo
Corinthians

Luís Castro, Leonardo Jardim, Jorge Jesus: quem deve assumir o Corinthians?

12:18 BRT 19/02/2022
Luis Castro, Shakhtar Donetsk
Após ouvir negativas de Jorge Jesus, Vítor Pereira e Rui Vitória, Corinthians trata Luís Castro como prioridade e vê Leonardo Jardim como alternativa

O Corinthians ainda não conseguiu um acerto com o seu futuro técnico. A diretoria busca opções portuguesas no mercado da bola. Depois de negativas de Jorge Jesus, Vítor Pereira e Rui Vitória, a diretoria tem uma preferência: Luís Castro.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

O Corinthians se reúne neste sábado (19) com intermediários que conduzem a busca por Luís Castro. O encontro entre as partes acontece em São Paulo — o empresário Giuliano Bertolucci é o responsável por alinhavar as tratativas com o técnico português em nome do clube.

A discussão é basicamente financeira — salários do treinador e sua comissão técnica e multa rescisória que deve ser paga ao Al-Duhail, do Qatar, clube com o qual tem contrato até junho deste ano. O Timão espera solucionar todas as pendências neste fim de semana para chegar a um acordo com o lusitano e anunciá-lo no máximo até a próxima terça-feira (22), conforme apurado pela GOAL.

Os paulistas já sabem o que o técnico e sua equipe pedem para deixar o futebol catari e assinar no Brasil. A cúpula, inclusive, está disposta a pagar. Todavia, precisará da ajuda de um parceiro para manter a remuneração em dia. O encontro deste fim de semana é com o intuito de solucionar esta questão.

Além disso, o Corinthians discute uma forma de pagar a multa rescisória do técnico, avaliada em um milhão de euros (R$ 5,82 milhões na cotação atual). O clube tenta o auxílio de um parceiro para quitar o montante.

Além dos paulistas, o Botafogo também deseja contratá-lo e iniciou tratativas por meio do empresário John Textor, conforme antecipado pela GOAL. Luís Castro tem interesse em trabalhar no Brasil, mas o seu futuro passa pela negociação da multa com o Al Duhail. Nos bastidores, o treinador deixou claro que pode abrir mão de alguns valores para vir ao país.

A segunda opção do Corinthians no atual cenário é Leonardo Jardim. Demitido recentemente do Al Hilal, da Arábia Saudita, o português foi procurado pela cúpula para saber quais seriam as condições de uma possível mudança para o Brasil.

Jardim, que marcou época à frente do Mônaco, da França, é visto como uma opção interessante pelo clube, sobretudo por estar livre no mercado da bola. O primeiro contato foi apenas nessa quarta-feira (16). A cúpula perguntou ao técnico o que ele pensa sobre uma mudança para o país e em seu futuro trabalho. Não foram discutidos valores para o contrato.

Contatos anteriores

O Corinthians fez ao menos três contatos antes de procurar a dupla que está em pauta neste momento: Jorge Jesus, Vítor Pereira e Rui Vitória. Contudo, todos deram respostas negativas ao clube do Parque São Jorge.

Jorge Jesus foi a primeira opção da diretoria. Livre desde que deixou o Benfica, em dezembro do ano passado, o português se reuniu com a cúpula antes mesmo da demissão de Sylvinho, ocorrida no início deste mês.

Logo que o cargo ficou vago, o clube formalizou uma proposta a Jorge Jesus. A ideia era pagar algo perto do que ele recebia no Benfica — cerca de R$ 1,8 milhão por mês. O lusitano, contudo, recusou a proposta enviada pelos paulistas, assim como fez com Flamengo e Atlético-MG anteriormente.

Sem acordo com Jorge Jesus, o Corinthians passou a negociar com Vítor Pereira. Auxiliado pelo escritório de Giuliano Bertolucci, o clube tentou um acordo com o técnico, mas esbarrou nas questões financeiras.

Vítor Pereira pediu R$ 2 milhões por mês para ele e os membros de sua equipe técnica. O valor foi considerado alto demais pela cúpula. A diretoria tentou aporte financeiro de um parceiro, mas não conseguiu. Sem forma de viabilizar a sua contratação, preferiu deixá-lo livre para decidir o seu futuro.

Rui Vitória foi a última procura do Corinthians no mercado da bola. O treinador foi chamado para conversar nos últimos dias e nem sequer quis abrir tratativas. O português pensa em seguir no futebol europeu em vez de assumir um clube do Brasil neste momento.