Notícias Placares ao vivo
NXGN

James Trafford: O jovem goleiro do Man. City seguindo os passos de Ederson

09:00 BRT 24/12/2021
James Trafford NXGN GFX
O jogador de 19 anos começou a carreira como meio-campista, mas chamou a atenção de Pep Guardiola com as luvas nas mãos

James Trafford, goleiro da academia do Manchester City, arrumou uma maneira inteligente de se fazer ser notado por Pep Guardiola. Em uma disputa de pênaltis pós-treinamento, o jovem jogador da seleção inglesa defendeu um chute de pênalti do chefe do City!

"Ele começou a rir", disse Trafford em entrevista exclusiva à GOAL. "Eles muitas vezes cobram pênaltis no final do treinamento. Ele sempre dizia se você se tivesse saído bem nos treinos e ele tem sido muito bom comigo".

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

O jovem altamente estimado é um dos muitos talentosos e jovens goleiros que vêm pela academia do City - o jovem irlandês Gavin Bazunu vive uma boa temporada emprestado ao Portsmouth, enquanto que o holandês Mikki van Sans, da seleção sub-18, é o titular do sub-23 do clube na Premier League 2.

À frente de todos eles, é claro, está Ederson, que está firmemente estabelecido como a primeira escolha do clube, enquanto o número um dos Estados Unidos, Zack Steffen, é um reserva de alta qualidade.

O City, portanto, está mais do que bem abastecido de goleiros de qualidade, mas isso não vai afetar a ambição de Trafford, de 19 anos.

"Se eu não acreditasse que poderia fazer isso, iria embora, porque de que adianta estar em um clube onde você não se vê como o número um?", disse ele.

"Eu não estou muito preocupado com o dinheiro - se eu não me visse como o número um do City, eu não estaria aqui".

O jovem passou boa parte da última temporada no City, aprendendo com o técnico de goleiros Xabi Mancisidor, que Guardiola classifica como o melhor do mundo.

Trafford estava no banco de reservas como o terceiro goleiro nos jogos da Liga dos Campeões fora de casa contra o Borussia Dortmund e o Paris Saint-Germain, além da vitória na semifinal da Copa Carabao contra Manchester United, e foi o número dois contra o Sheffield United na Premier League.

Treinar ao lado de Ederson, Steffen e a figura paterna do terceiro escolhido Scott Carson foi um ambiente esclarecedor que lhe mostrou exatamente o que era necessário para ter sucesso no topo.

Conheça os maiores jovens talentos do futebol no NXGN:

"A maior coisa que aprendi com todos eles é que estão sempre nisso", diz Trafford. "Não importa se voltam à meia-noite e à noite antes de viajar por horas, todos os dias estão nisso - não têm um dia de folga".

"É por isso que estão onde estão, eles empurram um ao outro e você tem que subir ao nível deles ou está ferrado! Estragaria a sessão".

"Você só tem que continuar melhorando e melhorando porque Ederson está em um nível em que ninguém mais está. Com a bola, ele é tão bom quanto alguns dos jogadores de linha, é só uma brincadeira".

Como Ederson, Trafford, nascido em Cumbria, começou sua carreira no futebol como jogador de linha, mas foi convencido a mudar para jogar no gol.

Ele fez testes no Carlisle United, da League Two, como meio-campista, mas seu pai sugeriu levar mais a sério a ideia de ser goleiro.

"Eu sempre joguei no gol com meu pai e ele me achava muito bom, mas eu não fazia ideia do futebol", lembra-se ele. "Ele dizia: 'você é goleiro, e eu dizia: 'não, eu sou meio-campista', porque ninguém quer ser goleiro de verdade".

"Sempre que íamos ao treinamento ele sempre colocava minhas luvas no carro, e uma vez eles disseram que precisávamos de outro goleiro e eu dei uma chance, peguei minhas luvas e adorei".

Trafford treinou sob comando do antigo chefe da academia de goleiros Ben Benson, que também descobriu Dean Henderson, astro do Manchester United e da Inglaterra, e acreditava que o jovem do City tinha potencial para ter sucesso na posição.

Ele foi descoberto pelo City aos 12 anos de idade e se mudou para Manchester, onde passava a semana morando nas acomodações do clube antes de viajar de volta para a fazenda da família nos finais de semana.

Jogadores como James McAtee e CJ Egan-Riley, ambos estreantes no time principal do City nesta temporada, cresceram ao lado de Trafford, e aquele grupo nascido em 2002 continua próximo, incentivando-se mutuamente para um maior sucesso.

"Não dizemos isso um para o outro porque somos jovens, então gostamos de fazer uma piada sobre isso, mas todos queremos o melhor um para o outro e todos nos apoiamos mutuamente", explicou ele. "É um grupo muito próximo".

Nesta temporada, Trafford está emprestado por uma temporada ao Accrington Stanley, da League One, e começou metade dos jogos do campeonato até agora, ficando dois jogos sem tomar gols.

Com um dos orçamentos mais baixos da divisão, o Estádio Wham está a um mundo de distância das instalações mais modernas do Campus Etihad do City, mas Stanley também é um dos melhores clubes do país, evitando altos riscos na esperança de sucesso imediato.

"A maior diferença é que o futebol juvenil é muito mais previsível (em comparação com o primeiro time)", disse Trafford. "Todos tentam manter a bola, ele é mais voltado para a posse de bola e muito mais previsível. Se a bola estiver solta, nove em cada dez vezes, eles vão tentar colocá-la em jogo".

"Jogando na primeira divisão, é muito mais rebatida e é mais imprevisível para um goleiro. A qualquer momento, a bola pode entrar atrás da defesa e você pode ter que sair por ela. No futebol juvenil, você pode antecipar quando ela está chegando".

Além de ganhar experiência em Accrington, Trafford também tem sido uma referência para a seleção inglesa sub-20 nesta temporada, tendo representado os Três Leões em todas as faixas etárias desde o sub-16.

Para um goleiro relutante, que teve que ser enganado para assumir as luvas, então, o futuro do Trafford pode ser enorme.