Iker Bravo: o camisa 9 promissor que o Barcelona deixou escapar

Iker Bravo NXGN GFX
GOAL
Jovem atacante que deixou o Barcelona ganhará oportunidade de fazer a pré-temporada com a equipe principal do Bayer Leverkusen

Para saber mais sobre os melhores jogadores jovens do mundo, siga NXGN no Instagram, Twitter e TikTok.

La Masia não produz muitos artilheiros; número de noves que se situam em média à volta de um gol em cada jogo na base. Meios-campistas e atacantes rápidos, sim - eles tem de sobra saindo da base do Barcelona. Mas os atacantes de elite são bastante raros na escola de futebol mais famosa da Catalunha.

E então, quando o clube Blaugrana se sentou com Iker Bravo e seus agentes para discutir a renovação do então jovem de 16 anos a um contrato no verão europeu de 2021, eles sabiam que precisavam mantê-lo no time.

Mais artigos abaixo

Como tudo o que aconteceu no Barcelona nos últimos anos, no entanto, eles não conseguiram manter o jogador.

Um ano depois, Bravo pode olhar para trás em uma temporada de estreia no Bayer Leverkusen, durante a qual fez sua estreia profissional na Bundesliga, e impressionou o suficiente para justificar a pré-temporada com o primeiro time.

Apesar da crescente dependência do Barça de jovens jogadores nas últimas duas temporadas, essa mesma rota para os elenco profissional aparentemente não estava lá para Bravo, e aí tomou sua decisão de sair.

Ele e sua família entraram nas negociações esperando ficar no clube do qual ele fazia parte desde os cinco anos de idade, mas enquanto o Barça entrou com foco na economia do negócio, eles não conseguiram vender Bravo no projeto que eles havia colocado para ele.

Como tantos jovens do futebol moderno, Bravo percebeu que o futebol alemão poderia lhe oferecer o caminho que tanto desejava, e causou impacto imediato.

Suas duas partidas pela equipe principal - uma na liga e outra na DFB-Pokal - foram recompensas por uma campanha que o viu marcar 10 gols em 17 jogos oficiais da equipe juvenil.

"Não era o plano para ele fazer sua estreia nesta temporada", disse Alberto Encinas, assistente técnico do Leverkusen que já trabalhou na La Masia, à GOAL sobre a campanha de estreia de Bravo. "Agora ele vai começar a pré-temporada conosco e entrar formalmente no vestiário. Será muito bom para ele estar perto do time principal."

Confira as melhores promessas do futebol com a NXGN:

"Ele tem um perfil de jogador bastante completo", continua Encinas, "porque não é apenas um artilheiro. Ele, é claro, tem grande capacidade de finalização e movimentação na área, mas por causa de sua carreira no Barça, ele também pode cair mais fundo reciclar a posse de bola como meio-campista extra."

"Ele tem esse perfil duplo - não é apenas um atacante na área, mas também combina isso com outras habilidades".

Apesar do forte início de vida de Bravo na BayArena, suas estatísticas brutas contam a história de um jogador cujos números de gols caíram um pouco, embora isso não seja surpresa para Encinas.

"Tenho a memória dele como um dos principais jogadores do Barça", lembra. "Quando as coisas davam errado, ele sempre pedia a bola e conseguia puxar o carro sozinho.

"Este ano, ele teve mais altos e baixos mentais, mas é muito normal. Ele tem 17 anos e teve uma mudança importante em sua vida; sair de casa para um novo país, para um novo idioma, para uma cultura diferente, para outra forma de jogar, é normal que o jogo dele sofra."

"No Barça, ele era mais dominante porque o time tinha mais bola, mas a evolução geral em seu jogo aqui foi positiva. Estar no Leverkusen o tornou um jogador melhor, porque os treinadores o colocaram em um contexto diferente, e o deixou um pouco desconfortável às vezes, mas isso permitiu que ele aprendesse em novas situações de jogo."

Bravo certamente foi capaz de mostrar algumas dessas habilidades recém-descobertas para a Espanha no recente Campeonato Europeu de Sub-17, ao liderar na frente de sua seleção.

Bravo marcou dois gols em três jogos durante o torneio em Israel, incluindo um impressionante voleio de primeira de 20 jardas contra a Turquia no jogo de abertura de seu time.

"É um jogador que te dá, além da finalização, continuidade ao jogo", disse o técnico da seleção sub-17 da Espanha, Julen Guerrero, à GOAL. "Ele joga bem nas entrelinhas, é forte, segura a bola, joga rápido - é um jogador que pode nos dar muitas coisas. Nós sabemos disso e a equipe sabe disso".

O Barcelona também sabia, mas não conseguiu convencer um de seus diamantes mais raros a ficar por aqui. Um jogador como Iker Bravo pode não aparecer na Catalunha por algum tempo.

Fechar