Expectativa de vendas e reforços baratos: o que esperar do São Paulo no mercado de julho

Rodrigo Nestor São Paulo 06 03 2021
Rubens Chiri / saopaulofc.net
Diretoria espera vender jogadores — Welington, Rodrigo Nestor e Igor Gomes são os mais prováveis — e terá ação tímida na busca por reforços

O São Paulo tem a expectativa de negociar jogadores no mercado da bola e já sabe quem são os atletas com mais chances de venda nesta janela de transferências: o lateral Welington, o volante Rodrigo Nestor e o meia-atacante Igor Gomes. A GOAL apurou que a diretoria pensa em negociar ao menos um jogador em julho. A ideia é amenizar as contas — a dívida são-paulina chega a R$ 700 milhões em 2022.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Não há propostas para nem um dos três jogadores que são vistos como possíveis vendas neste momento. O São Paulo também não deseja liberá-los por valores baixos, como na venda de Marquinhos ao Arsenal, que rendeu apenas três milhões de euros (R$ 16,6 milhões na cotação atual) livres de impostos. Mais seguro juridicamente em relação ao trio, o clube acredita que pode receber ofertas elevadas.

A expectativa é que as propostas cheguem na segunda metade de julho, quando a janela de transferências ficará mais aquecida na Europa. A cúpula, no entanto, evita falar sobre o assunto publicamente.

Mais artigos abaixo

Na contramão das vendas, que devem acontecer ainda no mês de julho, o São Paulo adota uma postura cautelosa em relação às contratações. Sem recursos financeiros, a diretoria aposta em nomes sem tanta badalação.

A ideia é contratar jogadores de forma gratuita e que não tenham salários elevados. O exemplo citado nos bastidores é o de Marcos Guilherme, recentemente anunciado como reforço do clube. O atacante rompeu contrato com o Internacional a fim de se transferir para o Morumbi, o que aconteceu recentemente.

O São Paulo não buscará jogadores que exigem gastos elevados. Rogério Ceni está ciente de que não receberá tantas contratações no elenco. O próprio técnico escutou da cúpula que será difícil ter novos nomes no plantel nesta janela de transferências, conforme apurado pela GOAL.

A diretoria avalia as possibilidades de mercado para avançar em uma possível contratação. O treinador pediu um zagueiro, especialmente depois da lesão ligamentar de Arboleda, e um atacante que possa atuar pelo lado do campo, mesmo com a chegada de Marcos Guilherme.

Fechar