Notícias Placares ao vivo
Flamengo

Divergência interna e insatisfação esquentam o clima dentro do Flamengo

00:25 BRT 03/04/2022
Manoel, David Luiz, Filipe Luís, Fluminense x Flamengo, final Carioca 02042022
Paulo Sousa se vê diante da primeira turbulência e precisa de apoio da diretoria

A perda do título Carioca para o Fluminense é o menor dos problemas para a diretoria do Flamengo administrar neste momento. Às vesperas do início da Copa Libertadores e do Brasileirão, o Ninho do Urubu vive um clima pesado e com muitas divergências internas.

Segundo soube a GOAL, a união deixou de ser um ponto forte do elenco há tempos e nos últimos meses os conflitos internos estão mais presentes. Há pelo menos dois grupos de jogadores com pensamentos bem distintos. A divergência faz parte da vida e não seria um problema grande se não estivesse atrapalhando o desempenho da equipe.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

O sistema de jogo implementado por Paulo Sousa é um ponto em questão. Há quem entenda que o caminho é seguir a metodologia do treinador e buscar o crescimento e há quem entenda que o elenco não dispõe das peças necessárias para que o jogo flua desta maneira. Quem vive o dia a dia do Ninho do Urubu não esconde que, nos últimos meses, as queixas de uns para com os outros têm sido mais frequentes pelos corredores.

Apesar de Paulo Sousa ter suas convicções, ele já parou para escutar alguns jogadores. Há reclamações, no entanto, que o técnico está ouvindo mais um lado do que o outro. Outro tipo de reclamação presente no dia a dia, não sempre feitas diretamente a Paulo Sousa, é o fato de alguns jogadores terem menos minutos em campo.

Depois do primeiro jogo da final, chegou-se a conversar sobre a possibilidade de algumas mudanças para a segunda partida, que aconteceu neste sábado (02). Paulo optou por seguir suas convicções. O português fez algumas mudanças em relação ao primeiro jogo, mas não formatou a equipe num 4-4-2, o que chegou a ser sugerido por um grupo de jogadores.

O Flamengo não conseguiu o resultado que precisava, empatou em 1 a 1 com o Fluminense e perdeu a oportunidade de conquistar o inédito tetracampeonato Carioca. Mais que a perda do título, no entanto, a frustração foi maior pelo desempenho da equipe, que chegou a ser dominado pelo time de Abel Braga por boa parte do jogo.

Uma das maiores dificuldades da equipe tem sido a saída de bola. Paulo, desde que foi contratado como técnico, indicou a cúpula do futebol a necessidade de um volante box to box, que tenha intensidade para carregar a bola e voltar para marcar. Ele entende que não há essa peça no elenco e até agora não recebeu este jogador.

Das cinco contratações feitas pelo Flamengo, apenas duas foram indicações do técnico: Pablo e Santos, contratado na última sexta-feira (01). O prazo de inscrição na fase de grupos da Copa Libertadores terminou neste sábado e a janela de transferências fecha no dia 12 de abril. Ou seja, é difícil imaginar que o comandate tenha novos nomes pelo menos até a janela do meio do ano.

Sendo assim, resta mais participação da diretoria nos conflitos do dia a dia, para blindar o treinador dos problemas do Ninho do Urubu e dar tranquilidade para que o trabalho, escolhido com tanta "pompa", não termina da mesma forma que os últimos, de maneira melancólica.