Clássico paulista tem gritos homofóbicos da torcida do Corinthians

Wilton Sampaio River Lanus Copa Libertadores semifinal 2017
Wilton Pereira Sampaio reportou insultos no início do segundo tempo do duelo

Corinthians e São Paulo empataram por 1x1 na tarde deste domingo, e um episódio em especial chamou a atenção durante o duelo.

No início do segundo tempo da partida, quando o Timão vencia por 1x0, o juiz Wilton Pereira Sampaio se aproximou do quarto árbitro para reportar supostos gritos homofóbicos por parte dos torcedores do Corinthians.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

O Corinthians chegou a usar o sistema de som da Neo Química Arena para alertar os torcedores, com pedidos para que os presentes parassem de usar os insultos contra jogadores do tricolor.

A situação foi parar na súmula da partida. Segundo o registro, os insultos foram ouvidos aos quatro minutos do segundo tempo, enquanto a partida estava parada para uma cobrança de escanteio. Duílio Monteiro Alves, presidente do Timão, condenou a atitude:

"A gente é totalmente contrário a este tipo de cântico, da mesma forma que falei do racismo. A gente vem conversando com os torcedores, fazendo campanhas contra a homofobia. Hoje, todas as vezes que a torcida cantou, colocamos no telão, a locutora do estádio reprimiu, porque não achamos correto. O futebol está mudando no próprio jogo, hoje depois dos avisos a torcida mudou o canto”, disse Duílio ao final do confronto.

Mais artigos abaixo

O empate levou o Timão aos 14 pontos, que o mantém na ponta da tabela, seguido de perto por Palmeiras, São Paulo, Botafogo e Atlético Mineiro, todos com 12 pontos.

Fechar