Atlético-MG negocia venda de SAF por R$ 1 bilhão

Cidade do Galo
Gabriel Pazini/Goal Brasil
Valor será por percentual superior a 50%. Inicialmente, clube queria este montante por metade das ações. Situação mudou após valuation

O Atlético-MG negocia a venda da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) por R$ 1 bilhão. O valor, no entanto, será por mais de 50% das ações do clube, como soube a GOAL. O percentual exato ainda é tratado em sigilo, porque há confidencialidade no contrato de intenção de compra assinado pela The Football Co, empresa que deve gerir o Galo a partir de 2023.

Inicialmente, a diretoria-executiva imaginava receber R$ 1 bilhão por 50% das ações — o desejo foi antes da realização do valuation [termo inglês para definir a avaliação da empresa]. Entretanto, diante da negociação, o acordo será pelo mesmo montante, mas por uma fatia maior do clube.

Mais artigos abaixo

A princípio, o Atlético-MG não gostaria de incluir os patrimônios na operação — isso significa que os clubes sociais, a sede administrativa, o centro de treinamentos e o novo estádio permaneceriam em nome do Galo. A situação ainda não está definida, uma vez que o potencial comprador pretende a inclusão dos espaços no acordo.

As tratativas estão avançadas e devem ter um desfecho em breve. O empresário Peter Grieve, que é responsável pela gestão da empresa The Football Co, conversa com a cúpula atleticana e avalia números a fim de chegar a um acordo para a aquisição da SAF.

Ele já administrou o Bantu Rovers, do Zimbábue, até 2017, e o Europa Point, de Gilbratar, entre 2017 e 2019. Em 2016, tentou a aquisição do Hull City, que disputa a EFL Championship, a segunda divisão do futebol inglês, mas não obteve sucesso na operação.

Fechar