Notícias Jogos
Copa da UEFA Feminina

Arsenal x Juventus: onde assistir ao vivo e online, horário, escalação e mais da Champions League feminina

17:00 BRT 06/12/2022
Beth Mead Arsenal Women 2022-23
Arsenal recebe a Juventus em confronto direto pela ponta do Grupo C; veja como acompanhar ao vivo na internet

Valendo a liderança do Grupo C, Arsenal e Juventus duelam, nesta quarta-feira (07), às 17h (de Brasília), no Emirates Stadium, pela terceira rodada da fase de grupos da UEFA Champions League feminina. Com sete pontos, as inglesas ocupam a primeira colocação, seguidas diretamente pelas italianas, com cinco. A partida terá transmissão ao vivo, em português (do Brasil), no canal de YouTube do DAZN Brasil, com narração de Gustavo Ribeirão.

Invicto na competição, o Arsenal busca voltar a vencer para encaminhar a classificação para próxima fase. O empate no confronto passado contra a Juventus frustrou a equipe, que, apesar de ter criado boas chances, só capitalizou uma única vez, e ainda permitiu chegadas das adversárias. A falta de efetividade no ataque, com dificuldade de transformar o volume de jogo em gols tem incomodado Jonas Eidevall.

A dura perda de Beth Mead, que rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho no dia 19 de novembro, causa dor de cabeça no treinador, que ainda procura a melhor opção para substituí-la. No elenco, não há nenhuma reposição com as mesmascaracterísticas da ponta direita, fato que pode impactar na química da equipe. As opções atuam preferencialmente pela esquerda, como Caitlin Foord, Katie McCabe e Lina Hurtig (ainda lesionada), ou em outros setores, como Stina Blackstenius (centroavante), Frida Maanum (meio-campista) e Jordan Nobbs (meio-campista).

Apesar das adversidades, o comandante voltou a receber boas notícias. No último sábado (03), a brasileira Rafaelle e sua companheira de zaga Leah Williamson voltaram a ficar à disposição. Ambas não jogam desde o fim de setembro. Outro ponto positivo está em Vivianne Miedema, que voltou a encontrar o caminho dos gols, balançando as redes em duas partidas consecutivas – contra Juventus e Everton.

Do outro lado, também invicta, a Juventus busca mais um bom resultado na Champions League. As italianas, questionadas pelo desempenho irregular no campeonato italiano – ocupam a segunda colocação, seis pontos atrás da Roma –, permanecem competitivas no torneio continental.

O treinador Joe Montermurro é um dos grandes personagens do confronto, visto que retorna pela primeira vez ao Emirates Stadium após ter dirigido o Arsenal de novembro

de 2017 a maio de 2021. O australiano assumiu a Juventus em junho de 2021 e é um dos responsáveis pela mudança de mentalidade e postura das Bianconeri.

Assim como o rival inglês, as italianas têm sofrido com lesões na temporada. Na última partida pelo campeonato italiano, que terminou com vitória por 2 a 0 sobre a Inter de Milão, a Juve contou com os retornos de Sara Gama e Sara Björk Gunnarsdóttir. No entanto, a meio-campista Martina Rosucci, que vem atuando como zagueira, sentiu o joelho e passa a ser dúvida para o jogo. Por enquanto, a única ausência confirmada é a da defensora Amanda Nildén.

Pontos e duelos que poderão ser chave na partida:

  • Controle de profundidade nas costas da zaga: ambas as equipes apresentam dificuldades defensivas nesse ponto, ao passo que possuem armas para explorá-lo no setor de ataque. Com os retornos de Rafaelle e Leah Williamson, é possível que o Arsenal tenha nova dupla de defesa, com as duas juntas ou uma delas ao lado de Lotte Wubben-Moy. A falta de ritmo e/ou entrosamento podem ser fatais. Pelo lado da Juventus, o possível desfalque de Martina Rosucci pode impactar na química. Tomar cuidado com a linha alta, bem como com os espaços entre laterais e zagueiras será vital.
  • Jogo aéreo (com bola rolando ou parada): as Gunners e as Bianconeri são fortes nesse fundamento na parte ofensiva. Mas, defendendo esse tipo de jogada, ambas têm fragilidades que poderão custar caro.
  • Ataque do segundo pau: pelo lado inglês, Caitlin Foord tem tido bastante sucesso na temporada se apresentando nas costas da zaga oponente, conferindo o segundo pau. Normalmente, a atacante se apresenta mais pelo lado esquerdo e é perigosa definindo jogada ou dando assistência. Pelo lado italiano, quem costuma fazer papel em região semelhante é Barbara Bonansea.
  • Entrelinha – o vão entre o meio-campo e a defesa: essa região, se bem explorada pelas equipes, pode render frutos na partida. Pelo Arsenal, Vivianne Miedema e Frida Maanum são muito perigosas. Já pela Juventus, Julia Grosso e Arianna Caruso atacam bem a região. As centroavantes Stina Blackstenius e Cristiana Girelli são peças importantes para abrir espaço e/ou definir jogadas.

Prováveis escalações

Escalação do provável Arsenal feminino: Manu Zinsberger; Laura Wienroither, Leah Williamson, Lotte Wubben-Moy (Rafaelle), Steph Catley; Lia Walti, Frida Maanum; Katie McCabe, Vivianne Miedema, Caitlin Foord; Stina Blackstenius. Treinador: Jonas Eidevall.

Escalação da provável Juventus feminina: Pauline Peyraud-Magnin; Martina Lenzini, Linda Sembrant (Sara Gama), Cecilia Salvai, Lisa Boattin; Sofie Junge Pedersen, Julia Grosso, Arianna Caruso; Barbara Bonansea, Cristiana Girelli, Lineth Beerensteyn. Treinador: Joe Montemurro.

Desfalques

Arsenal

Beth Mead (LCA); Lina Hurtig (coxa); Kim Little (joelho); Teyah Goldie (LCA/fase final).

Juventus

Amanda Nildén (fratura no pé); Martina Rosucci (joelho/dúvida).

Quando é?

  • Data: quarta-feira, 7 de dezembro de 2022
  • Horário: 17h (de Brasília)
  • Local: Emirates Stadium, Londres - ING
  • Arbitragem: IVANA MARTINČIĆ (árbitra); SANJA RODJAK-KARŠIĆ e MAJA PETRAVIĆ (assistentes); SABINA BOLIC (quarta árbitra)