Abraço coletivo entre jogadores e Paulo Sousa dá esperanças à diretoria do Flamengo

Técnico ganha sobrevida no clube e dirigentes adotam tom de otimismo

Paulo Sousa ganhou sobrevida no Flamengo após vencer o Universidad Católica por 3 a 0 no Maracanã. Mais do que o triunfo, a maneira como os jogadores comemoram com o técnico, especialmente no primeiro gol, numa espécie de abraço coletivo, e a união demonstrada no final da partida, deixaram a diretoria rubro-negra esperançosa.

O técnico português ainda está na corda bamba e o time precisa dar uma resposta no Campeonato Brasileiro para que a situação melhore. No entanto, os acontecimentos no Maracanã deixou os dirigentes "esperançosos", segundo soube a GOAL. Otimista, uma fonte do clube resumiu o sentimento com a seguinte frase: "vai acertar".

A vitória diante da Católica deixou os dirigentes mais tranquilos até mesmo em relação aos protestos nas arquibancadas, que foram dirigidos ao presidente Rodolfo Landim e ao vice de futebol, Marcos Braz. Segundo soube a GOAL, há o entendimento interno de que as manifestações foram de cunho político.

Depois do jogo, Paulo Sousa foi questionado sobre o momento que vive no clube e se, de certa forma, se sente pressionado no cargo. O técnico foi direto.

"Eu paguei para estar nesse clube e vou ser feliz nesse clube. Estou muito bem, estou muito preparado para liderar essa qualidade dos jogadores".

No próximo sábado (21), o Flamengo tem pela frente o confronto contra o Goiás, pelo Brasileirão e aposta no fator Maracanã para se recuperar na competição e emplacar mais uma vitória. Apesar do otimismo, caso não vença o Esmeraldino em casa, a pressão pode voltar com força no Ninho do Urubu.

Fechar