A decepção do Real Madrid com a "traição" de Mbappé

PSG Real Madrid Benzema Mbappé
Getty Images
Clube Merengue sente que o francês faltou com a sua palavra. O plantel se une para mandar indiretas ao jogador por meio das redes

Por Jorge C. Picón - O Real Madrid viveu um dia difícil ontem. Aquele que deveria ser a grande estrela do projeto para a próxima década rejeitou a proposta branca para continuar no PSG. Mas, embora perder um grande jogador seja sempre uma má notícia, a forma como Mbappé administrou essa situação foi o que decepcionou a diretoria do Real. O jogador vinha dando sua palavra desde o ano passado que assinaria porque seu sonho era jogar no Bernabéu. Essa foi a garantia que ele colocou, pois em nenhum momento decidiu assinar o acordo que haviam alcançado.

O plano estabelecido era que Kylian esperasse até o final da temporada para anunciar que estava deixando o PSG e, alguns dias depois, anunciar sua contratação pelo Real Madrid. Até então, a política seria de silêncio de ambos os lados, sobretudo, para não comprometer o atacante durante seus últimos meses em Paris. No entanto, com o passar dos meses e ainda sem assinatura, o nervosismo cresceu dentro de Madrid. Uma reviravolta na história foi a viagem da família Mbappé ao Qatar em abril. O clube espanhol percebeu que estavam acontecendo coisas que eles não podiam controlar.

Como se isso não bastasse, Mbappé começou a fazer movimentos estranhos, fora do plano marcado. Não foram compreendidos a sua ida a Madrid ou as suas palavras na festa de premiação da Ligue 1. Se a ideia era ficar em silêncio e passar o mais despercebido possível, Kylian estava fazendo justamente o contrário. Há uma semana, tudo saiu do controle e a sensação de que ele continuaria no PSG era mais real do que nunca. Manteve-se a esperança de que ele respeitasse sua palavra e assinasse pelo Madrid, mas esse pessimismo crescente foi confirmado com a mensagem de Mbappé ao presidente em que confirmou que continuaria em Paris.

Elenco unido e pensando em Paris

Oferecer 200 milhões no verão de 2021 não foi um gesto viril do Real Madrid, mas uma jogada inteligente do clube ciente de que o PSG faria qualquer coisa para mantê-lo por uma temporada inteira. E foi assim: fizeram dele o dono do projeto, deram-lhe as chaves do clube e encheram-no de dinheiro. Tudo para que ele fique por mais três anos e jogue tanto a Copa do Mundo no Qatar quanto os Jogos Olímpicos de Paris em 2024.

Mais artigos abaixo

A reação do elenco do Real Madrid foi unânime. Sem estarem preparados, os jogadores quiseram mostrar o seu madridismo nas redes sociais, enviando uma mensagem clara a Mbappé. "Ser madridista é um privilégio que nem todos podem ter", escreveu Valverde. Vinicius postou uma foto abraçando as arquibancadas e Rodrygo uma beijando o escudo. No entanto, o mais difícil foi Benzema, amigo íntimo de seu compatriota e que decidiu postar uma foto do rapper Tupac Shakur com uma pessoa que o traiu em seu Instagram. Um 'dardo' que não passou despercebido.

Após os dias de muitas emoções, o Real Madrid encerra o assunto e aposta na Liga dos Campeões. A final contra o Liverpool é a única coisa que passa pela cabeça dos jogadores e da diretoria. Vencer no dia 14 está ao alcance e é preciso concentrar-se ao máximo para conseguir. Depois disso, serão analisadas as possibilidades do próximo mercado, mas agora só se pode pensar em Paris, e não em Mbappé...

Fechar